quinta-feira, 30 de julho de 2009

AOS 103 ANOS DO POETA

Hoje, dia 30, o poeta Mário Quintana completaria 103 anos, e por esta data única, a Casa de Cultura Mario Quintana elaborou uma programação toda especial, com um roteiro de atividades bem diversificadas, oferecendo ao público debates, espetáculos de música e poesia, apresentação de peças teatrais e oficina infantil.
Hoje às 20h, terá a apresentação da peça "Sobre Anjos e Grilos". O Universo de Mario Quintana é um espetáculo no qual a atriz Deborah Finicchiaro apresenta poemas e trechos de entrevistas do poeta. A peça fala sobre amor, morte, guerra, destruição do meio ambiente e valorização da vida.
Amanhã, dia 31, a Discoteca Pública Natho Henn oferece o Clássicos em Destaque, com a Camerata , Jovem de Porto Alegre, que apresenta as músicas preferidas do poeta.
No sábado, 1° de agosto, acontece o Bazar Cultural Aniversário do Poeta, promovido pela Associação dos Amigos da CCMQ, e à tarde a oficina infantil Recriando o Poeta, com trabalho de reciclagem, oferecida pela Oficina de Arte Sapato Florido, ministrada por Adriana Xaplim. O encerramento da programação acontece no domingo, dia 02 de julho, a partir das 17h, com a peça "Família Desencontrada". Toda a programação do projeto 103 Anos do Poeta Mario Quintana é gratuita e pode ser conferida no site da CCMQ – www.ccmq.com.br, ou pelo telefone (51) 3221-5147. Deixo com vocês, um pouco de poesia deste poeta que gosto tanto:

Antes e depois:
Sentir primeiro,
pensar depois,
Perdoar primeiro,
julgar depois
Amar primeiro,
educar depois
Esquecer primeiro,
aprender depois
Libertar primeiro,
ensinar depois
Alimentar primeiro,
cantar depois
Possuir primeiro,
contemplar depois
Agir primeiro,
julgar depois
Navegar primeiro,
aportar depois
Viver primeiro,
morrer depois.

Da Perfeição da Vida:
Por que prender a vida em conceitos e normas?
O Belo e o Feio. O Bom e o Mau. Dor e Prazer.
Tudo, afinal, são formas e não degraus do Ser.
No fundo, não há bons nem maus.
Há apenas os que sentem prazer em fazer o bem
e os que sentem prazer em fazer o mal.
Tudo é volúpia.

A vida é um incêndio:
nela dançamos, salamandras mágicas
Que importa restarem cinzas se a chama foi bela e alta?
Em meio aos toros que desabam,
cantemos a canção das chamas!
Cantemos a canção da vida,
na própria luz consumida.

8 comentários:

Luiz Carlos Amorim disse...

Moça, gostei do seu blog. Veja o meu em Http://luizcarlosamorim.blogspot.com
O que eu queria saber de você é se foi ver alguma coisa da progrmação de aniversário de Quintana. Se foi, diga o que viu, o que achou. Eu não pude ir, apesar de estar perto, porque é à noite.
Meu e-mail e lc.amorim@ig.com.br
Abraço do Amorim

mar e ilha disse...

Lisa, aproveite bem toda esta programação cultural por ai.
beijos
ah tenho certeza que seu sonho será realizado e um dia conheceremos vc.quem sabem não vai ser aqui no Rio?
Beijos

Luz disse...

Oh mô Deusi Lisa meu amor,

Ki dó de estar longe dai.
Mas estou bem pertinho docê e do Quintana. Dois queridos inteligentes.
Beijinhos de LUZ

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Bela homenagem a Mário Quintana.

Elisa no blog disse...

Gostei muito da sua postagem de hoje.

Nao assisti "Memórias de uma Gueixa" mas gostaria de assistir. Vou procurar na locadora.
Vc tem sim os olhos um pouco puxadinhos. O desejo da sua mãe se realizou!
beijos,
Elisa

Mônica disse...

Quem escreve cantemos a canção da vida na propria luz consumida não deve ser jamais esquecido.
Todas as comemoraçoes serão singelas para um grande poeta.
Com carinho Monica

Luiz Carlos Amorim disse...

E daí, você foi ver a programação de ontem em homenagem a Quintana? Se foi, comente, diga como foi, o que achou, que eu queria saber detalhes para falar no blog. Citarei a fonte.
Mande seu e-mail. o meu é lc.amorim@ig.com.br
Grande abraço do Amorim

bacouca disse...

Lisa,
Apesar de não puder assistir à homenagem pois estou em Portugal, você e a Luz fizeram-me reler versos desse grande poeta.
Obrigada amiga
Um beijinho