domingo, 5 de julho de 2009

DESAPEGO

O excesso do querer vem desequilibrando muita gente que não entende que a verdadeira felicidade não está em decorrência da maior ou menor quantidade de bens materiais que acumulamos. O homem não deve possuir de seu, senão o que puder levar deste mundo. O que encontra ao chegar e o que deixa ao partir, goza de sua permanência na terra, mas, uma vez que é forçado a abandoná-lo dele não tem senão o gozo e não a posse real. Portanto, a felicidade não consiste em possuir ou não possuir bem externos, mas sim na atitude interna de não ser por eles, possuído . "Felicidade é a única coisa que podemos dar, sem possuir." (Voltaire)

3 comentários:

mar e ilha disse...

Uma pena que nem todos pensam assim e dao valor exagerado a bens materiais.

Mônica disse...

Eu adorei o significado de felicidade!
Será que ainda dá tempo de praticar?

Luz disse...

Num mundo onde o ter é mais importante do que ser,ganhar é mais que doar e o exterior conta mais que o interior há muita gente infeliz e desequilibrada mesmo.
Beijinhos