sexta-feira, 22 de maio de 2009

Um pouco de Ricardo Silvestrim pra embalar o fim de semana..

Restam poucas chances.
Bate-boca,
todos os partidos,
um pouco de cinema,
o dedos dos profissionais,
o trem dos covardes,
uma faxina mental.
Pra quem tá a fim,
em um ano mil casos,
pista de corrida.
Amor:
assunto para amadores.
Prática desmente teoria.

****
Lá no horizonte,
o ar frio.
Mais perto de você,
a saudade.
Fotografias.
Um quadro completo.
Vale a pena ver só.
A verdade é uma escultura,
se você quiser anunciar.

5 comentários:

Aline Gouvea disse...

Minha inquieta adorável, como é bom um poeminha de vez em quando, né? Pra variar, vim aqui te agradecer pelo elogio do poema lá no nosso blog e me surpreendo (agradavelmente) com poemas aqui.

PS: aquele eu fiz para um rapazinho que balançou meu coração há alguns dias. E que tem me feito repensar a vida. Ele é cadeirante. Mas isso eu só percebi bem depois, depois que já havia me encantado. Pra mim ele é um fofo que me alegra com os telefonemas. Mas é segredo, hein? hehehehe
Beijos e um final de semana trilegal!

THIS IS FASHION disse...

ADOREI!! MUITO LINDO!!!

BJOS FABI!

gabriela disse...

Lindo adorei o teu poema
BEIJO E BOM FIM DE SEMANA

Luz disse...

Lisa

Que coisa boa!
Adorei o amor...
Vou buscar um pouco mais do Ricardo na net.
Bom final de semana

Luz disse...

Lisa

Há mais um selo para sua coleção lá no Cantinho.